João Pessoa ・ Terça-feira ・ 28 de maio de 2024 ・

Dólar R$ 5,17 ・ Euro R$ 5,59

Mundo

Governo Federal anuncia R$ 50,9 bilhões em medidas para o Rio Grande do Sul

Publicado em 10/05/2024 às 13:53 Por Redação
Reprodução: Paraíba.com / José Cruz
Reprodução: Paraíba.com / José Cruz
O governo federal revelou hoje um pacote de medidas destinado a injetar quase R$ 50,945 bilhões na economia do Rio Grande do Sul, estado devastado pelas recentes chuvas e enchentes. A antecipação de benefícios, o financiamento de projetos logísticos e de infraestrutura, além do apoio ao crédito, são algumas das iniciativas em destaque.

Durante a apresentação no Palácio do Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva explicou que esses recursos são apenas o primeiro passo. "Isso é apenas o começo. Estamos nos preparando para enfrentar os desafios que virão após a diminuição das águas e a normalização dos rios", destacou Lula.

Ele enfatizou a necessidade de planejar a assistência às pessoas afetadas. "Já enfrentei enchentes. Quando a água se vai, a devastação é terrível. A quantidade de lama, de insetos, é um verdadeiro pesadelo. Para muitos, itens como televisão, fogão ou geladeira são preciosidades, e perder esses bens é um golpe duro", acrescentou.

Lula garantiu que o governo está comprometido em agilizar as ações, sem deixar que a burocracia atrapalhe a urgência das medidas anunciadas.

Público beneficiado

De acordo com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, as medidas contemplarão trabalhadores assalariados, beneficiários de programas sociais, o estado e municípios, empresas e produtores rurais. Haddad ressaltou a abrangência das medidas e a importância de agir rapidamente para reconstruir as vidas das pessoas afetadas.

Os anúncios incluem a antecipação do pagamento do abono salarial e a liberação de parcelas adicionais do seguro-desemprego para trabalhadores formais. Além disso, haverá a antecipação dos pagamentos do Bolsa Família e do Auxílio-Gás.

Para apoiar a infraestrutura do estado e dos municípios atingidos, serão destinados R$ 200 milhões. O governo também se comprometeu a acelerar a análise de crédito para os municípios e a negociar a suspensão das parcelas da dívida do estado com a União.

Empresas e produtores rurais serão beneficiados com aportes no Fundo Garantidor de Operações e no Fundo Garantidor de Investimentos, além de outras medidas de apoio ao crédito e à renegociação de dívidas.

Essas medidas, apresentadas em uma medida provisória assinada por Lula, serão encaminhadas ao Congresso Nacional. O Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e o BNDES também anunciaram medidas adicionais para auxiliar a população do Rio Grande do Sul.
Anuncie aqui

Relacionadas